Desde 1984 oferecendo seguros auto e condomínio




CPF/CNPJ:
Senha:
Seguros

Seguro Auto




Como contratar


Primeiramente, quem deve contratar o seguro é o proprietário do veículo, de modo que a apólice de seguros seja emitida em seu nome.

Para as seguradoras, é essencial saber quem é o proprietário do automóvel, mesmo que este não dirija o veículo. Se você ainda não transferiu seu veículo, faça isto antes de comprar sua apólice de seguros.

E lembre-se: se você, por qualquer razão, decidir transferir o veículo a outra pessoa, mesmo esposa ou filhos, terá que informar a seguradora.

Se você está renovando um seguro, será grande sua expectativa de ganhar um desconto, mas fique atento às regras.

De um modo geral, você não pode transferir o bônus de renovação, mesmo que o proprietário anterior seja seu parente, ou que você seja o condutor do veículo há anos.

O bônus é um direito pessoal e intransferível do segurado, que, por sua vez, deve ser o proprietário do veículo. Fora dessas condições, será difícil o aproveitamento do bônus.

Assim, quando você compra ou transfere um veículo para o seu nome, o seguro não vem junto, ele deixa de ter validade para você.

Uma vez escolhendo corretamente em que condição você vai efetuar seu seguro, novo ou renovação, o próximo passo é conhecermos os hábitos de uso do veículo e dos condutores dele.

As seguradoras chamam essa coleção de dados de questionário de avaliação de risco, e com base nele é que seu seguro é calculado.

O ponto crucial nessa fase é seu cuidado em responder às questões, sem omitir informações ou tirar conclusões do seu resultado. Simplesmente responda o que foi perguntado.

Se você não é o segurado e proprietário do carro, mas está calculando o seguro para alguém, reúna os dados necessários antes de efetuar orçamentos, pois alterações nesse questionário resultam em diferenças no custo.

Depois de preencher dados sobre o veículo, você deverá eleger um condutor principal, que é aquele que dirige o carro mais de 90% do tempo. Se nenhum deles cumprir essa característica, considere o mais jovem.

Os hábitos de uso do veículo devem ser aqueles que correspondam a todos os condutores usuais, e não somente o condutor principal.

Se você comprou um carro para uso compartilhado com seus filhos e cônjuge, deverá indicar como condutor principal o mais jovem deles.

Você deve ainda indicar os dados de outros condutores usuais, especialmente quando residentes, pois eles fazem parte da avaliação de risco feito pelas seguradoras.

Mesmo os filhos residentes, que tenham carro próprio e não dirijam em hipótese alguma seu veículo, devem constar do questionário.





© Copyright 2017 Shelter Seguros - Todos os direitos reservados. Reprodução Proibida.